Psiquê no Divã

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Reflexão...

Olá, pessoal!



Antes de mais nada, devo desculpas pelo retorno demorado. Fatos fizeram não somente que a vida urgisse, mas que as palavras também me fugissem por um tempo. Longo tempo! Porém, o mais importante é o retorno.



Gostaria de aproveitar esse momento caótico que estamos vivendo para chamar a atenção de vocês. Nos últimos dias, temos sofrido com catástrofes de ordem natural e uma situação das mais críticas, ocorreu no estado do Rio de Janeiro.



Claro, não é a primeira vez que a chuva nos castiga, mas dessa vez as aflições foram maiores. Morros deslizando, pessoas aterradas em lixo, desabrigadas, ilhadas, doentes, feridas, mortas. Famílias inteiras que viram toda uma vida deslizando barranco abaixo. E muito do que se ouve é: " Mas também, só sendo muito burro pra construir uma casa num morro", "Será que essas pessoas não sabiam que isso podia acontecer"? Dentre outros comentários que prefiro nem citar.



Acho ignorância e comodismo da parte de uns dizer que a culpa é dos moradores, ou pelo menos toda ela... mas será que alguém tem culpa de ter nascido pobre e não ter tido a oportunidade de morar num bairro seguro, ter condições de saúde e dar conforto, escolaridade e estrutura pra sua família?



Muitas pessoas não tem condições de pagar aluguel, luz, água, entre outros custos e benefícios que uma parte da população está inserida.



A solução mais rápida e prática é simplesmente tirar todo mundo de suas casas e dar uma ajuda de custo de R$ 400,00 para cada família, ainda não estando certo se serão inseridos num plano de governo para custear a moradia ou se ganharão de bom grado do mesmo.



Será essa quantia suficiente para sanar todas as necessidades de um povo carente, muita das vezes com 3, 4, 5, 7 ou até mais filhos para alimentar, vestir e cuidar?



Em vários momentos me pego pensando numa frase que um grande amigo meu tatuou em seu braço: "A culpa é de quem"?



E vocês? Sabem dizer?



Espero que as pessoas, tenham consciência de que o mundo que vivemos é responsabilidade de todos e se essas catástrofes se tornam habituais é porque estamos cometendo erros gravíssimos, que precisam ser reparados.



Que Deus nos abençoe!



See you soon!
posted by Luciana Santos at 12:04

6 Comments:

eu sei de quem é essa culpa..
dos policos safados que preferem roubar o dinheiro publico do investir onde precisa..
ele manda para as familias 400 reais,e coloca 100 reais por cada familia no bolso neh..
Bye

14 de abril de 2010 13:43  

Infelizmente,isto é apenas o começo...Só o que tenho a dizer sobre este assunto!!

14 de abril de 2010 19:52  

Puta Zightgeist!! O meu ultimo post no Ordem questionava exatamente algumas "culpas" que costumam querer botar em ombros até certo ponto inocentes.

Como a Ludy falou aí em cima, pelo visto é só o começo. Não porque é o "Fim dos Tempos" que os desastres naturais estão ocorrendo mais fortes, ou qualquer coisa que o valha, nada disso.

A verdade, penso, é que culpados ou não, estamos fatalmente colhendo o que plantamos. Ok, o cara talvez realmente não tenha culpa de estar morando em cima do lixão, mas de um jeito ou de outro ele VAI ser soterrado caso uma forte chuva caia.

A questão é por demais complexa. Vejamos: você não pode viver sem comida. Então se você não tem comida você tem duas opções: sobreviver comendo restos ou morrer de fome. São opções injustas, óbvio. O fato é que, mesmo escolhendo a 1² opção, você pode adoecer e morrer.

A pergunta é: morrer é o pior que pode acontecer? Se a resposta for sim, então basta esperar o dia da morte sobrevivendo como pode. Mas se a resposta for não, amigo, de repente vale a pena você fazer uma ou duas loucuras pra ser lembrado. Alguem falou em Jesus?

Por mais que o exemplo tenha sido o de privação, a questão se encaixa em quaisquer níveis sociais. (De repente isso vale até um post).

No mais, assunto pesado para uma volta hehehe. Mas seja bem vinda a blogosfera, sempre!! Temos que conversar sobre algumas parcerias!!

Beijão!

Igor André
(ordemincaos.blogspot.com)

15 de abril de 2010 05:43  

Precisa ter muita coragem para colocar os políticos no topo dos culpados; afinal são votados pela maioria daqueles que nessas horas os culpam. Pegando apenas o exemplo do atual prefeito de Niterói, o senhor Jorge Roberto, já tem-se um caso de um político que está simplesmente em seu TERCEIRO mandato. Certamente a área ocupada indevidamente por aquelas famílias foi seu curral eleitoral em sua mais recente eleição. O buraco é tão mais embaixo que esse comentário ficaria enorme. Até falar da Educação, da base familiar, dos medíocres que se instalam em meio aos pobres para se acomodarem na sobrevivência, enfim... são muitos os pontos. Os culpados somos todos nós. A prefeitura errou ignorando o estudo do solo realizado na área, e mais um montão de gente errou e erra gerando toneladas diárias de lixos que fazem procriar lixões que se encarregam - mesmo após sua desativação - de nos presentear com tais catástrofes.

15 de abril de 2010 14:06  

A Adriana disse muito bem! Concordo bastante com o que ela colocou. É bem por aí mesmo.

Igor André
ordemincaos.blogspot.com

16 de abril de 2010 04:47  

Complicado tenta achar um culpado... mas pensando bem no final todas as setas da culpa apontam pra população...
Pois qndo nos jogamos papeis na rua tbm ajudamos mto, até qndo a culpa é dos politicos ela acaba sendo nossa... pq afinal fomos nos que elegemos os politicos safados (como disse o pablo)... Então já sabemos onde começar a mudanca....

18 de abril de 2010 08:31  

Postar um comentário

<< Home